Best 57 of Fantasia quotes - MyQuotes

By Anonym 17 Sep

Jose Antonio Cotrina

Lo que importa no son los deagones ni sus dragoneras. Lo que importa no es la canción ni mi voz. El verdadero milagro, dama Desgarro, lo que de verdad importa es que, aquí y ahora, tú me has escuchado cantar. Y si hubieras muerto en aquel callejón jamás podrías haberlo hecho

By Anonym 16 Sep

Aurora Carranza

Esa... es mi bendición y a la vez mi cruel maldición...

By Anonym 15 Sep

Paolo Bonsignore

Aquí no nos dejamos regir por el honor, ni por reyes corruptos o dioses falsos. Aquí solo hay cobre, humo, engranajes, y mentes innovadoras que saben cómo hacerlo funcionar todo

By Anonym 16 Sep

J. B. Caplan

Era la luz que yo necesitaba para volver a ver la vida

By Anonym 18 Sep

Gisele De Assis

PRÓLOGO Alguns Anos atrás no Planeta Orfheus... Escurecia quando Lucius chegou ao local combinado, do qual haviam escolhido para ser o novo esconderijo. O último havia sido utilizado por vários meses, e estavam preocupados com a possibilidade de estarem sendo perseguidos e por fim, descobertos. - Pensei que você não viesse... Estou lhe esperando faz quase uma hora, estava ficando angustiada. - disse Sofia aliviada. - Desculpe meu amor... Tudo está se tornando cada vez mais difícil, quase não consegui vir hoje. Houve uma emboscada com as tropas de Igor na última invasão, e muitos guerreiros retornaram gravemente feridos. – ele a olhou surpreso. – Porque, esse encontro repentino? Nós havíamos combinado que o próximo seria na semana seguinte! - Eu sei... Mas, não pude esperar... Lucius deu-lhe um forte abraço, trazendo-a para junto de si. Permanecendo em silêncio por alguns momentos, sentindo o cheiro dela. A saudade e o desejo o consumiam. Ela significava o seu mundo, sem Sofia, sua vida jamais faria sentido. Ele nunca esqueceria aqueles olhos, serenos e sinceros, um azul tão claro e límpido, capaz de enxergar sua alma de guerreiro atormentado. Juntamente com seus cabelos dourados, Sofia parecia um anjo. - Algum problema? Você ficou tão quieto e pensativo. – ela perguntou intrigada. - Estou pensando em nós... Quanto tempo nós conseguiremos manter tudo em segredo? – ele afastou-se dela suspirando. - Ficar mentindo e fingindo que está tudo bem. Você faz ideia do quanto eu tenho que suportar quando está longe de mim? Ou quando vejo você com ele? – Meu amor, agora não. Já discutimos diversas vezes sobre esse assunto. Você sabe que a nossa única alternativa, seria fugir, e rezar para que nunca nos encontrem. Sofia sabia muito bem que as leis do Reino não podiam ser desrespeitadas. O amor, o respeito e a lealdade eram fatores primordiais, que faziam parte da hierarquia de Orfheus. Embora sempre fosse apaixonada por Lucius, que jamais demonstrou qualquer atitude ou interesse por ela, Sofia acabou se relacionando com Alex, irmão de Lucius em consequência de um pacto. Entretanto com o decorrer dos séculos, Lucius começou a mudar e demonstrar sentimentos amorosos por ela que, nunca deixou de amá-lo e sucumbiu às tentações e a paixão por ele. Inevitavelmente um caso de amor surgiu entre os dois. Interrompendo os pensamentos dela, Lucius pegou-a pela mão e a levou para dentro da cabana. Este último lugar escolhido era reservado, adentro de uma vasta e linda floresta. Ele a puxou pela cintura, dando-lhe um beijo apaixonado, acariciou seus cabelos e disse baixinho. - Amor... Senti tanto a sua falta. - Eu também senti muitas saudades, mas o verdadeiro motivo que me trouxe hoje aqui às presas é outro. Preciso que você escute com atenção e mantenha a calma. – enquanto falava passava as mãos entre os cabelos negros de Lucius que contrastavam com sua pele clara. Sofia não queria assustá-lo. No entanto imaginava o quanto ele ficaria transtornado e nervoso com a notícia. Infelizmente a revelação era inevitável, cedo ou tarde, tudo viria à tona. - Estou grávida. – ela declarou sem cerimônias. Por um breve instante, Lucius não lhe disse nada. Somente a encarou sem reação alguma. Parecia estar em uma batalha silenciosa com seus próprios pensamentos. - Mas como? – ele balbuciava não acreditando no que acabara de escutar. Certamente aquela revelação seria o fim para os dois. - Fique calmo meu amor! Eu sei que isso muda tudo. O que estávamos planejando há meses, não será mais possível. – ela sentou-se em um banquinho improvisado e prosseguiu com lágrimas nos olhos. - Com o bebê a caminho, não posso simplesmente passar pelo portal, eu e o bebê morreríamos durante a travessia. - Poderíamos pedir ajuda para a tia Wilda, ela é muito poderosa, provavelmente, ela seria capaz de quebrar a magia dos portais. Sofia já havia pensado nessa possibilidade. Tinha plena consciência de que seria a única escolha que lhe restava.

By Anonym 15 Sep

Andrzej Sapkowski

-Como muy bien has advertido, esto no es un cuento, sino la vida real. Terrible y malvada. Y por eso, maldita sea, vivámosla lo mejor y más decentemente posible. Limitemos la cantidad de los daños realizados a otros al mínimo indispensable.

By Anonym 17 Sep

Andrzej Sapkowski

Necio es quien a las visiones de los sueños concede crédito y se adentra en el camino de las quimeras. Mas todo aquel que precie de menos los sueños y en nada los tenga, procede también con poco seso. ¿Pues acaso si los sueños no hubieran de tener sentido alguno, nos habrían dotado los dioses de la capacidad de soñar?

By Anonym 20 Sep

Brenna Yovanoff

Yo no sé nada de Dios (...), pero sí sé algo de la tradición. Tú y yo somos gente literal. Sea cual sea la interpretación más obvia, ésa es nuestra verdad. Cuando las iglesias antiguas proclamaron sus leyes, sentaron un precedente. Ellos creen que la tierra consagrada rechaza nuestras almas y, puesto que su convicción es tan fuerte, nuestros cuerpos sienten dolor.

By Anonym 18 Sep

Ben Oliveira

[...] sabia que um livro não era só um livro. Tudo tinha um significado. Havia uma teia invisível que conectava as palavras. Era como magia.

By Anonym 17 Sep

Erica Jong

La verdad es que las fantasías, fantasías son y una no puede vivir extasiada todos los días del año. Incluso si das un portazo y te largas, incluso si jodes con todo el mundo a la vista, no te acercas más a la libertad necesariamente.

By Anonym 16 Sep

Dalia Clovers

- Entonces ámame. - ¿Que te ame? - Sí, ámame.

By Anonym 17 Sep

Maria Cecilia Lopez

Los niños son la gran esperanza, y aunque todavía haya quienes desacrediten sus fantasías, todo estaría indicando que los únicos capaces de construir un mundo mejor podrían ser tan solo aquellos que hoy están jugando a un mundo mejor.

By Anonym 19 Sep

David B. Coe

Un hombre es mucho más que sus ropas.

By Anonym 18 Sep

Sela Ordaz

—Sabes —le dijo—, después de esto no recordarás como llegué hasta ese lugar, ni sabrás como es el Árbol

By Anonym 17 Sep

Marcos Llemes

Los héroes se hacen persiguiendo aquello que aman. Y en el camino encuentran las hazañas que los hacen grandes.

By Anonym 15 Sep

Brandon Sanderson

Al apuntarme había puesto el seguro. Si aquello no era amor verdadero, no sé qué lo es.

By Anonym 18 Sep

R. C. Vicente

Quem nasce com alma de Dragão, raramente possui personalidade de Borboleta.

By Anonym 15 Sep

Jose Antonio Cotrina

Cientos de aberraciones se daban cita en las entrañas de la ciudad, algunas tan desconocidas para él como la fauna alienígena que podía poblar el planeta más lejano. Allí merodeaban los cadáveres pálidos que se alimentaban del tuétano de sus víctimas; los espectros errantes a la caza siempre de cuerpos que poseer... En las profundidades de Rocavarancolia todavía era posible encontrar a los descendientes de los seres humanos a los que Eradianalavela había injertado almas de bestias; o a los vampiros de Rádix, capaces de succionar la sangre, las vísceras y los huesos de sus víctimas con solo tocarlas; y a criaturas aún más terroríficas que aquellas. Y los peligros no se reducían solo a monstruos: bajo la ciudad había escapes de magia asesina, turbulentas nubes de humo venenoso procedentes de la combustión de residuos mágicos... Descender a las entrañas de Rocavarancolia era buscar una muerte segura.

By Anonym 17 Sep

La Vetusta Morla

Mira, somos viejas, pequeño, demasiado viejas y hemos vivido bastante. Hemos vivido demasiado. Para quien sabe tanto como nosotras nada es importante ya. Todo se repite eternamente: el día y la noche, el verano y el invierno... el mundo está vacío y no tiene sentido.

By Anonym 17 Sep

Brenna Yovanoff

La verdad es que no nos gustan los nombres. Cuando le pones nombre a algo, le quitas parte de su poder. Se vuelve algo conocido. Nos han llamado muchísimas cosas: los buenos vecinos, los seres mágicos. Los grises, los antiguos, los otros. Espíritus y fantasmas y demonios. En Gentry nunca nos han dado un nombre. Aquí no somos nada.

By Anonym 19 Sep

Ben Oliveira

Um porre de fantasia, por favor. Preciso aliviar a ressaca da realidade

By Anonym 18 Sep

Macoco G. M.

Porque la vida es un ahora, y la muerte es un mañana, y un ahora es un instante interminable, y un mañana es una nada infinita

By Anonym 15 Sep

Carlos Liscano

Al di là dell'illusione, si finisce col comprendere che non è possibile trasformarsi in un altro, smettere di essere quello che si è. Fino a quando dura l'illusione, però, si vive. Che cos'è la vita se non un'illusione fatta di infinite piccole illusioni, minuscoli deliri, fantasie irrealizzabili, immagini, incoerenze ad ogni istante?

By Anonym 15 Sep

Javier Ruescas

A veces, el valor de los sueños radica, no en las fantasías que imaginamos, sino en su poder para entretenernos sin recordar la realidad. El problema es que son tan frágiles como una pompa de jabón y que, cuando estallan, nos hacen sentir desamparados y vulnerables.

By Anonym 15 Sep

Lucy. M. Montgomery

Anne y la Casa de los Sueños pagina 142 de 313

By Anonym 17 Sep

Jose Antonio Cotrina

Los rayos del sol al declinar fueron tallando una capa de tinieblas sobre las estatuas de hombres, monstruos y reyes, convirtiéndolas a todas en inmensas sombras sin voz perdidas en la oscuridad

By Anonym 18 Sep

Erasmo Cachay

¡Por favor se los suplico!” gritaba. Pero el corazón de los seres humanos es más frío que el hielo de las montañas.

By Anonym 15 Sep

Alessandro Barbaglia

Avevamo quarantadue anni quando rapimmo la luna. Ed era notte, certo, perché son bravi tutti a rapire la luna di giorno quando dorme o è distratta; o quando è mattina. Guardi il cielo, non la vedi, e puoi raccontare a chiunque la bugia di essertela messa in tasca. No, non è così che si rapisce la luna. Si fa di notte, si fa al buio, si fa per un motivo. E poi si fa davvero. Altrimenti non funziona. Avevamo quarantadue anni quando rapimmo la luna, ma a essere precisi, quarantadue anni, li avevamo in tre: quattordici io, quattordici Ismaele e quattordici Sofia. Eravamo adulti un terzo a testa: ecco perché ci siamo riusciti, perché non era ancora troppo tardi.

By Anonym 17 Sep

Dalia Clovers

- No pongas esa cara – lo consoló el ente – Hay más beneficios que prejuicios en todo esto, por eso me llamaste. - Lo hice por mi hija… El negociante asintió complacido. - Puedo prometerte que cumpliré mi parte del trato pero – levantó un dedo y con él señaló a Gaspar – Tú debes cumplir la tuya. - ¿Tengo otra opción? – refunfuñó el hombre. La criatura sonrió como un zorro. - No, de hecho no.

By Anonym 18 Sep

Paulo Varela Gomes

Os prazeres privados e de certo modo solitários para os quais criara uma arquitectura dependiam a tal ponto do dispositivo arquitectónico que se podia dizer que a máquina se tornara mais importante do que aquilo que produzia, ou, como sucede nas religiões iconófilas, as imagens fixavam mais fortemente a fantasia e a fé dos crentes do que os valores imateriais que deveriam representar, uma analogia cuja ascendência filosófica, de Feuerbach e Marx, Joaquim Heliodoro ignorava tão completamente quanto o desenvolvimento que fora imprimido à ideia por Freud e pelos seus seguidores, ao discutirem o conceito de objecto-fetiche, primeiro como substituição de um objecto ausente, depois como fixação num objecto presente mas dotado de um significado libidinal pela sua utilização. Joaquim Heliodoro sabia muito pouco destas coisas, mas, enquanto poeta, não queria que o desvelamento dos seus fetiches o fizesse despertar.

By Anonym 15 Sep

Neil Gaiman

Da piccolo leggi di pirati e cowboy e astronauti, e una volta che pensi che il mondo sia pieno di cose meravigliose, ti dicono che invece è fatto di balene morte e di foreste abbattute e di scorie nucleari che infettano la Terra per milioni di anni. Se proprio vuoi saperlo, secondo me così non vale la pena di diventare grandi.

By Anonym 20 Sep

Jose Antonio Cotrina

Y mientras las alas pugnaban por atravesae otra vez su carne herida, el ángel negro se aproximó a la mujer que amaba

By Anonym 19 Sep

Stefan Zweig

Toda nuestra fantasía y toda nuestra lógica no pueden facilitarnos sino una idea insuficiente del origen de una obra de arte.

By Anonym 13 Sep

Noah Hathaway

Atreyu comes from a land called Fantasia. It's an imaginary land.

By Anonym 16 Sep

S. E. Hinton

En el campo… En el campo… Me encantaba el campo. Quería estar lejos de las ciudades, lejos de la excitación. Sólo me apetecía tumbarme de espaldas bajo un árbol y leer un libro o dibujar, y dejar de preocuparme porque me asaltaran, dejar de llevar una faca o terminar casado con alguna fulana como una cabra. Así debía de ser el campo, pensé ensoñadoramente.

By Anonym 15 Sep

Nicolas Cage

The movies I cannot go without and that I watch annually are 'A Clockwork Orange,' 'Scarface' and 'Fantasia.'

By Anonym 15 Sep

Mario De Sa-carneiro

Ah!, a imaginação das crianças... onde achar outra mais bela, mais inquietadora, que melhor saiba frisar o impossível? ... (...) Porque nessa época ondulante da vida é-se apenas fantasia, crédula fantasia. Vem depois o raciocínio, a lucidez, a desconfiança - e tudo se esvai... Só nos resta a certeza - a desilusão sem remédio...

By Anonym 15 Sep

Ben Oliveira

A magia de um livro só funciona se o leitor também acredita nela

By Anonym 19 Sep

Dalia Clovers

Últimamente, las pesadillas habían disminuido por una razón y Zaya sonrió al recordar cuál era.

By Anonym 15 Sep

Lucy. M. Montgomery

Anne y La Casa de Los Sueños, pagina 128 de 313

By Anonym 19 Sep

Anagaby Arrieta

Viajé a Guanajuato cuando estaba escribiendo el libro y supe que tenía que ubicarlo en un pueblo. Se sentía mágico y el libro era de fantasía, debía ser lo más mágico posible.

By Anonym 15 Sep

S. Elizabeth Dover

But I assure you, a government that is willing to put their own children in danger, their own future, just to see their potential, is twisted. We do not grab babies, newborns, and throw them out of windows just to see if they sprout wings.

By Anonym 18 Sep

Anagaby Arrieta

Quise tratar a los ángeles más como una mitología que como una religión. Que un ateo aprecie la fantasía y que un religioso aprecie la interpretación. Y es que religión o no, esta mitología es muy poderosa.

By Anonym 16 Sep

Aurora Carranza

Esa es una pregunta sencilla y tiene una respuesta larga y compleja...

By Anonym 15 Sep

Carlos J. Eguren

Devon Crawford era chica muerta. Algo que, como a ti, debería importarme poco excepto porque yo soy Devon Crawford".

By Anonym 18 Sep

R. C. Vicente

— Sorrireis por ela. Sonhareis por ela. Amareis por ela. Vivereis por ela. Lutareis por ela. Morrereis por ela. E destruireis por ela. E pensareis a certa altura que não vos resta já nada pelo que respirar, mas, então, erguereis novamente a espada e espalhareis a vossa malignidade pelas terras de Ídnulmör a fora… por ela — disse o rapaz num tom arriscada e corajosamente ríspido. — E do ventre dela nascerá uma sombra que será o vosso reflexo gravado numa figura de mulher.

By Anonym 18 Sep

Fernando Pessoa

Porque, al final, ¿quién soy, cuando no juego? Un pobre huérfano abandonado en la calle de las Sensaciones, tiritando de frío por las esquinas de la Realidad, que tiene que dormir en la escalinata de la Tristeza y comer el pan que le da la Fantasía.

By Anonym 17 Sep

Michael Ende

Le strade di Fantàsia», disse Graogramàn, «le puoi trovare solo grazie ai tuoi desideri. E ogni volta puoi procedere soltanto da un desiderio al successivo. Quello che non desideri ti rimane inaccessibile. Questo è ciò che qui significano le parole 'vicino' e 'lontano'. E non basta volere soltanto andar via da un luogo. Devi desiderarne un altro. Devi lasciarti guidare dai tuoi desideri.» «Ma io non desidero affatto andarmene da qui», ribatté Bastiano. «Dovrai trovare il tuo prossimo desiderio», replicò Graogramàn in tono quasi severo. «E quando l'avrò trovato», fece Bastiano di rimando, «come potrò andarmene da qui?» «Ascolta, mio signore», disse Graogramàn a voce bassa, «in Fantàsia c'è un luogo che conduce ovunque e al quale si può giungere da ogni parte. Viene chiamato il Tempio delle Mille Porte. Nessuno lo ha visto dall'esterno, perché non ha un esterno. Il suo interno consiste in un labirinto di porte. Chi lo vuole conoscere deve avere il coraggio di inoltrarsi in quel labirinto.» «Ma come è possibile, se non ci si può avvicinare dall'esterno?» «Ogni porta», continuò il leone, «ogni porta in tutta Fantàsia, persino una comunissima porta di cucina o di stalla, sicuro, persino l'anta di un armadio, può in un determinato momento diventare la porta d'ingresso al Tempio delle Mille Porte. Passato quell'attimo, torna a essere quello che era, una porta qualsiasi. Perciò nessuno può passare per più di una volta dalla stessa porta. E nessuna delle mille porte riconduce là da dove si è venuti. Non esiste ritorno.» «Ma una volta che si è dentro», domandò Bastiano, «si può uscirne?» «Sicuro», rispose il leone, «però non è così facile come nei soliti edifici. Perché attraverso il labirinto delle Mille Porte ti può guidare solo un vero desiderio. Chi non lo ha è costretto a continuare a vagarci dentro fino a quando sa esattamente che cosa desidera. E questo talvolta richiede molto tempo.» «E come si fa a trovare la porta d'ingresso?» «Bisogna desiderarlo.» Bastiano rifletté a lungo e poi disse: «È strano che non si possa semplicemente desiderare quello che si vuole. Ma, per la verità, da dove ci vengono i desideri? E che cos'è un desiderio?» Graogramàn guardò il ragazzo a occhi spalancati, ma non rispose. Qualche giorno più tardi ebbero un altro colloquio molto importante. Bastiano aveva mostrato al leone la scritta sul rovescio dell'amuleto. «Che cosa può significare?» domandò. «FA' CIO' CHE VUOI, questo vuol dire che posso fare tutto quello che mi pare, non credi?» Il volto di Graogramàn assunse d'improvviso un'espressione di terribile serietà e i suoi occhi divennero fiammanti. «No», esclamò con quella sua voce profonda e tonante, «vuol dire che devi fare quel che è la tua vera volontà. E nulla è più difficile.» «La mia vera volontà?» ripeté Bastiano impressionato. «E che cosa sarebbe?» «È il tuo più profondo segreto, quello che tu non conosci.» «E come posso arrivare a conoscerlo?» «Camminando nella strada dei desideri, dall'uno all'altro, e fino all'ultimo. L'ultimo ti condurrà alla tua vera volontà.» «Ma questo non mi pare tanto difficile.» «Di tutte le strade è la più pericolosa», replicò il leone. «Perché?» domandò Bastiano. «Io non ho paura.» «Non è di questo che si tratta», ruggì Graogramàn, «ciò richiede la massima sincerità e attenzione, perché non c'è altra strada su cui sia tanto facile perdersi definitivamente.

By Anonym 15 Sep

Ben Oliveira

Às vezes, não podemos derrotar nossos demônios, mas se pararmos de enxergá-los como inimigos e aceitarmos que até mesmo na luz há trevas, eles deixam de nos incomodar

By Anonym 18 Sep

Jordana M. Kyle

— ¿Pensaste que te escaparías de mi? — nunca... siempre estaré esperando que no me dejes ir.